Um passo além do Akismet

Qualquer um que tenha um blog com comentários dos usuários conhece o problema: spam de comentários. Este blog recebe centenas de comentários por dia sobre assuntos tão diversos quanto viagra ou tramadol, fotos de angelina jolie e britney spears nuas, encontros, jogos online e uma série de outras coisas que não tem absolutamente nada a ver com o assunto desse blog.

Quem usa WordPress certamente conhece o Akismet, um plugin com um filtro de spam, semelhante ao de Gmail, que acerta mais de 97% das vezes neste humilde blog. É fabuloso. Mas de vez em quando erra.

Se o Akismet deixa passar um comentário que deveria ter sido considerado spam, tudo bem, eu modero isso manualmente. Mas quando ele coloca na caixa de spam um comentário legítimo, o risco de que esse comentário se perca no meio das centenas de spam que recebo todos os dias é muito alto. Verificar a caixa de spams é um trabalho extremamente chato.

Foi pensando nisso que eu criei o Navalha do Spam, um pequeno script Python[bb] que eu fiz em cinco minutos, e que você pode baixar aqui. O navalha funciona através da antiquìssima idéia de se ter uma blacklist de palavras. É simples, a esmagadora maioria dos spams que recebo contém nomes de remédio ou de doenças, como viagra, cialis, phentermine, lexapro, acyclovir, mesothelioma ou prozac, nomes de celebridades escandalosas como britney spears, angelina jolie, briana banks, referências a pornografia ou outras palavras muito manjadas, como ringtone, insurance, refinancing ou wallpapers. E os comentários em meu blog, devido aos assuntos que abordo e ao idioma, raramente contém uma dessas palavras.

Então o que o Navalha faz é ler uma lista de expressões, uma por linha, no arquivo keywords, e excluir todos os comentários que estiverem na caixa de spam e contiverem qualquer uma dessas palavras.

Para usá-lo, você vai precisar apenas de Python e MySQLdb. Coloque os dados de sua conexão no arquivo settings.py. Depois basta executar, dentro do diretório do script:

$ python spamkill.py

E pronto. Aqui para mim o resultado é que geralmente sobra meia dúzia de comentários. Dois ou três legítimos, que eu vou restaurar. Se ainda sobrar muito spam depois de rodar o script, é hora de olhar o que sobrou e incluir novas palavras chaves no arquivo de keywords.

Publicado por

Elcio

Elcio é sócio fundador da Visie Padrões Web. Pioneiro no uso e divulgação dos padrões do W3C no Brasil, Elcio já treinou equipes de dezenas de empresas como Globo.com, Terra, Petrobras, iG e Locaweb. Além disso, tem dirigido as equipes da Visie no desenvolvimento de projetos web para marcas como Brastemp, Itaú Unibanco, Johnson & Johnson e Rede Globo.

3 comentários em “Um passo além do Akismet”

  1. Oi, Rodrigo,

    Obrigado pela sugestão. Dificilmente o pessoal do Akismet se interessaria por isso, uma vez que desenvolvi em Python e o Akismet, assim como o WordPress, é em PHP.

    Mas, se alguém estiver afim de verter esse código para PHP, o que não deve ser difícil, e enviá-lo ao pessoal do Akismet, ou criar um outros plugin para WordPress, fique à vontade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *