Spesa, desisti logo de cara

Acabo de me cadastrar no Spesa. O Spesa é um gerenciador de finanças pessoais[bb] online. Você controla seu fluxo de caixa, anota cada movimento e sabe exatamente para onde foi o seu dinheiro. O aplicativo parece muito bem desenvolvido, a interface é agradável e fácil de usar, e a idéia é genial.

Não me cadastrei para avaliar o produto, mas porque tenho interesse em usá-lo mesmo. Todas as boas opções que eu conheço para fazer a mesma coisa não são online. Planilhinha no Google Docs? Esquece!

Bom, fiz o cadastro inicial, ativei minha conta e fiz meu primeiro acesso. A primeira tela a ser apresentada é essa:

spesa.png

Legal, você começa a usar o aplicativo indicando seu saldo inicial. O problema é que eu tenho mais de uma conta bancária. Coloquei zero de saldo só para poder passar para a próxima tela e constatei o que eu temia: se você tem mais de uma conta, o Spesa é inútil.

Uma pena, espero que eles ofereçam uma maneira de gerenciar mais de uma conta logo, porque eu realmente preciso de um serviço desses.

Vá de Metrô

Site novo: vademetro.com.br. De um aluno da Visie, Thomas Pomerancblum, o site é um excelente auxílio tanto para quem é de São Paulo[bb] e está procurando por alguma coisa perto do metrô quanto para quem chega de outras cidades e tem que se virar no metrô de São Paulo.

O Thomas citou o meu mini guia para o Metrô no blog do Vá de Metrô. Modéstia dele. O Vá de Metrô substitui com vantagens meu pequeno guia.

Ao encontrar um lugar você pode ver um roteirinho das estações, mostrando como chegar da estação onde você está, e um mapinha do Google Maps[bb] com o lugar onde você vai e a estação do Metrô mais próxima, para o trecho a pé. O projeto está começando, mas já é bastante útil. Acredito que eles vão apreciar bastante suas sugestões. Olha a Visie lá.

Calcule o poder de sua identidade online

Online Identity Calculator (beta)

Este site promete, através de um cálculo simples, mostrar se seus resultados no Google[bb] estão adequados aos seus objetivos profissionais. Uma maneira no mínimo curiosa de avaliar seu “marketing pessoal online”. Meu resultado:

Your online identity score is 9 out of a possible score of 10.
Congratulations. You are digitally distinct. This is the nirvana of online identity. Keep up the good work, and remember that your Google results can change as fast as the weather in New England.

Otimização para Buscadores: "Voe Gol" e o Submarino.

Algumas das frases de busca que mais traziam gente a este site eram:

  1. Voe Gol
  2. voegol
  3. voe-gol

Desde que eu escrevi o artigo VoeGol se você conseguir, choveram paraquedistas neste blog. Gente que encontrava meu artigo procurando por voe gol no Google, geralmente associando com palavras como:

  1. passagem
  2. viagem
  3. avião
  4. promoção

E mesmo gente que chegou buscando frases engraçadas, como: “eu quero ir para porto seguro de avião pela gol” (o buscador é praticamente um gênio da lâmpada!)

Pois não é que os visitantes desse artigo simplesmente desapareceram? O número de gente que chegou por essa busca diminui dez vezes no último mês. Fiz uma busca por “voe gol” e descobri porquê. Minha página era a segunda, logo depois da página da própria Gol nessa busca. Agora não é mais. Isso mostra como é importante estar acima da dobra. Aquela posição, entre o segundo e o terceiro, significa uma diferença de cliques na ordem de dez vezes.

Essa página do Submarino é a segunda colocada hoje. Pois bem, veja esse trecho da página:

Aqui você encontra: Gol, Voegol, Voe Gol, Gol Linhas Aereas, www.voegol.com.br, Linhas Aéreas Gol, Gol Passagens Aereas, Gol Passagens, Gol Linhas, Voegol com br, Gol Aerea, Site da Gol, Empresa Aerea Gol, Gol Passagens Aéreas. Pode Imaginar. Sua Viagem começa aqui!

Este texto, naturalmente, foi escrito para o buscador. Talvez eles tenham chegado à conclusão de que o único usuário que de fato lê seus textos é o Google, e resolveram escrever só para ele mesmo. Já tinha visto muitos sites assim, mas geralmente feitos por pessoas físicas ou empresas minúsculas. O fato de o Submarino estar adotando esse tipo de SEO diz alguma coisa? O que você acha[bb]?

Microsoft, Google e o poder da massa crítica

Está todo mundo por aí falando sobre:

  • Microsoft Surface, um computador-mesa realmente impressionante. Entre no site e veja alguns dos videozinhos que você vai entender.
  • Google Gears, uma extensão para Firefox/Internet Explorer que permite ao desenvolvedor web guardar dados locais, na máquina do usuário.
  • O Orkut agora permite que você cadastre feeds em seu perfil.

Quando olhei cada um desses lançamentos, tive a mesma reação: “Ah, grande coisa!”

Nenhuma dessas idéias é nova ou revolucionária. Começando pelo Surface, é uma coleção de idéias velhas. Já vimos parte delas implementada no iPhone e na maneira como o sujeito pode usar os dedos nele. A idéia de colocar um computador numa mesa ou permitir seu uso por mais de uma pessoa também não é nova. E a maquininha da Microsoft está saindo por 10 mil. Dólares.

O Google Gears merece um pouquinho de explicação antes de dizer que a idéia não é nova. O Gears tem três componentes importantes. O primeiro é um tipo de servidor proxy com cache local. É um pouquinho mais do que isso, mas no fim permite a uma aplicação web responder dados ao usuário uma única vez, e ele terá esses dados em sua própria máquina a partir daí. O segundo é um banco de dados local, que permite a uma aplicação web, por exemplo, funcionar offline. O terceiro é um mecanismo para fazer com que seus scripts possam ser executados em segundo plano, sem congelar o navegador. De verdade? Isso não é nem tão novo, nem tão revolucionário assim. Para o sujeito que está desenvolvendo um Gmail, pode fazer diferença. Mas para pequenas aplicações, ou mesmo as medianas, dessas que a gente desenvolve todo dia, tudo poderia ser resolvido com cookies e um pouquinho de inteligência, sem demandar a instalação de um plugin.

Por fim, os feeds no Orkut. Aqui a experiência de quem esperava algo realmente novo pode ser decepcionante. Leia os comentários do Charles Pilger sobre o assunto, por exemplo.

Apesar disso, há algo que pode realmente fazer diferença nesse tipo de produto: massa crítica, quantidade de usuários, visibilidade. O Surface pode mostrar ao mundo a idéia nova. Talvez eu nunca venha a ter um Microsoft Surface, mas quem sabe eu daqui a algum tempo comecem a vender o XingLing Surface, o Itautec Surface ou o Positivo Surface? Tenho perguntado ao auditório, nos Encontros Locaweb, quem usa leitores de feeds e quem fornece RSS de qualquer maneira. Num público de desenvolvedores, o número de pessoas que levantam suas mãos é assombrosamente baixo. Imagino que entre os seres humanos comuns este números deve ser ainda menor. Feeds no Orkut podem ser um excelente recurso educativo. Isso pode fazer muita gente descobrir o RSS.

Em relação ao Gears, assim como em relação ao Silverlight, que não está na lista acima porque já tem um tempo, acontece algo curioso. Quem teria coragem de apostar hoje numa tecnologia que exige a instalação de um plugin para que seu site seja usado? Se fosse qualquer empresa pequena que estivesse lançando um desses produtos, ele logo seria descartado como algo ridículo. Mas todo mundo tem suas em relação ao poder de empresas como a Microsoft ou o Google de fazer com que as pessoas instalem algo em suas máquinas.

Em suma, quando você tem metade da Internet usando seus produtos, as regras podem ser diferentes para você. E quando você lança um Google Notebook ou um Zune, as pessoas parecem se esquecer muito rápido que você fracassou.

Em relação ao fato de não haver nenhuma novidade nesses produtos, vale lembrar o que diz o Getting Real: uma boa idéia não vale quase nada, o que vale mesmo é uma boa execução. Embora o Surface não seja novo, parece pelos vídeos que foi executado de maneira exímia.

E, claro, a história dos computadores mostra que nem sempre os melhores vencem. Nada de certezas, por enquanto.

Links interessantes:

xSpec, o emulador de Sinclair ZX Spectrum

Para os que gostam da história da informática: o primeiro computador em que eu programei na vida foi um Sinclair ZX Spectrum, que aqui no Brasil se chamava TK-90X. Pois não é que o saudoso micrinho fez 25 anos mês passado?

Baixei nos repositórios do Ubuntu o xspec, um emulador de Spectrum, para ver se eu ainda sabia alguma coisa de BASIC, e fiz um videozinho para que os mais novos nesse negócio possam ver um pouquinho de como foi o início da programação em microcomputadores:

Ah, que saudades!

Encontro Locaweb de Profissionais Web em Curitiba amanhã

No encontro lá em Porto Alegre mais de 300 pessoas. Foi muito divertido.

Amanhã é a edição do evento em Curitiba, e como nos outros, vou estar apresentando a palestra “Microformats[bb], a web semântica com letra minúscula”. Você pode se inscrever direto no local (Estação 21 Convention Center.)

E a brincadeira continua. Se você for e tiver condições, leve uma extensão para me emprestar. Uma extensão elétrica comum, com tomada de pinos redondos, qualquer uma serve.

Songbird ainda não está pronto para mim

Como todo mundo anda elogiando, resolvi testar o Songbird. O programa é lindo! Mas eu acho que ainda não vou conseguir usá-lo. Talvez eu não tenha entendido direito o funcionamento do programa, e algum leitor mais esperto do que eu possa me ajudar.

Eu entendi errado ou o Songbird não entende feeds de Podcast? Só consegui pedir ao programa para assinar o conteúdo de uma página, que carregue no navegador, não um feed XML[bb]. No caso de feeds que possuem uma folha de estilo XSLT para o navegador, como os do Feedburner, a coisa funciona porque o Songbird os entende como uma página web:

Songbird vendo um feed no Feedburner

Já se o arquivo XML não tem nenhuma mágica associada a ele, veja o que acontece:

Songbird vendo um feed XML

Ou seja, eu preciso visitar o site, e mandar o Songbird “assinar” a página que contém a lista de arquivos mp3. Há uma série de problemas com essa abordagem:

  1. Nem todos os feeds tem uma página HTML[bb] que liste os arquivos. Estes eu não posso assinar.
  2. O endereço da página pode mudar. Não deveria, claro, “cool URI don’t change” certo? Mas pode. E muita gente publica conteúdo só no feed, exclusivo para quem assina.
  3. Preciso navegar na minha coleção de podcasts e repetir este processo um a um.
  4. Por falar nisso, não há uma maneira de importar meu OPML. Incluir os podcasts um a um não é divertido. E como ele também não exporta, usar o Songbird significaria repetir o processo no dia em que eu resolvesse migrar para outro programa.

Ou seja, por enquanto ainda não vou me arriscar com o Songbird. É um projeto open source, baseado em XUL, logo é muito fácil criar extensões para ele e melhorá-lo. Qualquer um que saiba javascript pode colaborar. Quem sabe eles não resolvem isso rápido?

Speedy Power de 2MB, da Telefonica, pelo mesmo preço do 512Kbps

Hoje, logo depois do almoço, alguém da Telefônica me ligou. Para oferecer um aumento na velocidade[bb] em meu Speedy Power 512Kbps. Vai passar para 2Mbps, sem aumentar o preço. A gente reclama tanto deles que, quando eles fazem alguma coisa assim, até se surpreende.

Deve ser a pressão da concorrência. Meu Speedy Power custa R$79,90/mês, e o provedor custa 24,90. O custo total é de R$ 104,80. Com Virtua, que infelizmente não está disponível aqui onde eu moro, eu conseguiria 2Mbps por R$ 99,00. E ainda teria 2Mbps 300Kbps de upload. Com Speedy, mesmo tendo 2Mbps de download, o upload é de apenas 128Kbps, o que faz uma grande diferença para quem trabalha com Internet.

O Diego já tinha me avisado que isso ia acontecer. O dele já está assim há algum tempo.

Update: Upload do Virtua corrigido. Eles já tiveram upload e download iguais no passado, mas faz tempo. Obrigado aos bem informados Matheus e Mikele que comentaram.

O que você faz de diferente quando não está na frente do computador?

O Nando me convidou para a brincadeira. Então lá vai:

Quando não estou na frente do computador, eu:

  • Assisto seriados com minha mulher e brinco com minha filha. É o que eu mais gosto de fazer. Se você está pensando “ah, isso não é diferente” é porque nunca nos viu brincando.
  • Toco gaita. Gaita cromática, na igreja. E de vez em quando canto. Com uma predileção especial por música a capella.
  • Cozinho. Quase sempre aos domingos. Quase sempre massa.
  • Jogo banco imobiliário. Jogo outras coisas também, mas nesse é difícil alguém ganhar de mim.

Já que abrimos para o off-topic pessoal, outras coisas curiosas a meu respeito:

  • Fiz magistério no segundo grau. Isso mesmo, você leu certo. Foi em Petrópolis, no IPAE. Uma das melhores coisas que fiz na vida foi ter ido estudar lá.
  • Cresci freqüentando o clube de desbravadores, no qual ainda colaboro esporadicamente como voluntário. Ali tive a oportunidade de fazer algumas coisas inesquecíveis da minha adolescência, como explorar cavernas, descer a Serra do Mar a pé, acender uma fogueira sem fósforos, e cozinhar nela minha própria comida, andar 80 km de bicicleta num dia, desfilar no sambódromo no 7 de setembro (já defilei segurando troféu, bandeira, marchando, tocando bumbo e trompete) e, o mais interessante de tudo, dormir ao relento.
  • Falo 33 idiomas diferentes. Mas as pessoas só entendem quando eu falo português. E eu só as entendo quando falam português.

Vou convidar para participar do jogo:

E agora voltamos a nossa programação normal

Eu ao vivo no Encontro de Desenvolvedores Locaweb

Vou estar no Encontro de Desenvolvedores Locaweb este ano, apresentando a palestra “Microformats[bb], a web semântica com letra minúscula”. É na próxima quarta-feira, dia 25, em Porto Alegre, 10 de maio em Curitiba, 30 de maio no Rio de Janeiro e 12 de junho aqui em São Paulo.

Se você for e tiver condições, leve uma extensão para que possamos fazer uma brincadeira lá. Uma extensão elétrica comum, com tomada de pinos redondos, qualquer uma serve.

Veja como você será quando ficar velho.

Mude seu CSS. Veja como você será quando ficar velho. Ou como você era quando criança, bebê, adolescente, ou ainda transforme seu rosto num de outra raça. Na seqüência a seguir, você pode ver meu rosto com templates do extremo oriente, do oriente médio, afro-caribenho, adolescente e idoso:

O formato de bebê não ficou bom, acho que por causa da barba. Brincadeira interessante. Faça você também, basta acessar o Face transformer e seguir as instruções.

Saudades

Amigos, não consigo mais viver sem ouvir o RadarPOP. Estou sofrendo crise de abstinência! Alguém faça alguma coisa!

Porque esse pessoal podcaster insiste em ter trabalho, família e vida social? Eles não percebem o mal que fazem aos seus ouvintes?

Também sinto falta do finado BlogBits, do Gui Leite, e do primeiro podcast brasileiro, e já estou começando a sentir falta do Braincast #9 e do Podcast de Guerrilha que já vão completar dois meses sem episódios novos.

Resultado do concurso dos 4KB

Depois de muito confabular, chegamos a uma conclusão a respeito do Desafio dos 4KB.

O vencedor é o Michael Humberto Castillo, com seu joguinho. Demoramos a decidir porque o joguinho tem uns bugs, mas foi o mais impressionante que foi enviado. Como o critério, segundo o anúncio da promoção, era a quantidade de barulho produzida pela reação emocionada do pessoal aqui, não conseguimos deixar de premiar o Humberto, apesar dos pequenos bugs. Parabéns Humberto! Aguarde nosso contato.

Parabéns também a todos os outros participantes! Foi muito divertido.

Desafio dos 4KB

Momento Jabá: Quanta coisa você consegue fazer com apenas 4KB?

Crie uma página que faça algo impressionante com apenas 4KB de código. Pode usar HTML válido ou inválido, XML, Javascript, CSS e o que mais você quiser, desde que esteja tudo em uma única página. Nada de Flash, imagens externas, scripts externos ou Ajax. O resultado pode ser o que você quiser, desde que seja impressionante. Pode também funcionar apenas no Firefox, se você preferir. Afinal, você vai programar só por diversão.

Inclua a frase “Visie, ensinando os melhores”, publique em algum lugar e envie o link para a gente. Vamos mostrar para o pessoal da Visie e ouvir o “Uau!” da galera. A página que conseguir o maior número de decibéis na reação dos espectadores, a mais impressionante, a mais surpreendente, vai ganhar um curso online de Javascript Crossbrowser da Visie, para você ou para doar para alguém.

Para que todos possamos ver os trabalhos, deixe um comentário aqui com o link para o seu. Você tem até sexta-feira, às 11h da manhã para enviar seus impressionantes 4KB de código. Vamos começar a avaliação na sexta-feira ao meio-dia, e a hora em que vai sair o resultado depende da quantidade de participantes.

Vamos mostrar para esse pessoal boboca por aí que programar[bb] é muito mais divertido que ficar escrevendo frasezinhas de efeito.

Divirtam-se!