Dá-lhe Opera!

Parei pra ler um artigo no IDG Now. Tenho um monitor velho de 14″ aqui em casa e uso 1024 X 768. Quase não dá pra ler. Pra ajudar eles travaram o tamanho do texto em pixels. Só não é pior que aqueles sites de Design que usam fonte de 9 ou 10 pixels.
Solução? Qual delas você quer? Opera? Netscape? Mozilla?
O Opera ainda tem outras duas vantagens: você pode aumentar e diminuir o texto usando CTRL+rodinha do mouse e ele também aumenta as imagens!
Tio Jacob é que estava certo.

Itaú X Opera

Peguei uma mania curiosa, sempre que estou com pressa abro o Opera ao invés de abrir o IE. Hoje resolvi ver o saldo bancário. Abri o Opera e mandei ver: www.itau.com.br. Recebi uma mensagem que dizia o seguinte:

O seu browser não suporta javascript[bb] de forma adequada.
Recomendamos a instalação de uma versão mais atual.
Obrigado.

Acontece que não há uma versão mais atual do Opera do que a que eu estava usando! Um amigo, que já havia feito a experiência, me deu a dica. É só mandar o Opera se identificar como IE (aperta F12) que funciona. Funciona tudinho. Acessei o bankline e tudo. Como é que meu browser não suporta javascript de forma adequada?

Wap é bico!

Tem um tempo que estou desenvolvendo os projetos em XHTML e CSS, e tentando usar XML em tudo. Ontem eu parei pra estudar WAP. Que barato! O troço é XML. Peguei um site que a gente tinha feito e resolvi desenvolver a versão WAP pra testar. Não levou 15 minutos!
O site ainda não foi pro ar, por isso não posso divulgar. Assim que puder eu posto a URL aqui.
Taí, grande vantagem do XML, informação fácil, no formato que você quiser! Pena que essa porcaria de WAP não sirva pra nada ainda…

Inaugurando

Oi!
É uma grande alegria inaugurar este blog.
Caramba! Já vai dar 1 da manhã! Preciso perder esta mania de trabalhar até tarde!
Bom, quero falar sobre CSS e XHTML. Esse blog foi feito em ASP, como XML e CSS. Ainda não está totalmente XHTML (nessa página mesmo falta o DOCTYPE e umas / …) Mas você já pode ver uma vantagem que o desenvolvedor tem quando segue os padrões de dese do W3C, que é a separação entre a informação e a formatação.
Se você tem um browser compatível com CSS você pode usar o menu ao lado para ver este blog com vários layouts diferentes. Se você olhar o código vai perceber que muda apenas uma linha, a que tem o nome do arquivo CSS.
Pra você ter uma idéia de como é vantajoso trabalhar assim, praticamente só precisei escrever os arquivos CSS.
Isso sem falar de acessibilidade: se algum maluco abrir este site em um browser que não suporta CSS, seja um leitor de telas para cegos, um browser de texto (como o Lynx), o robô de um buscador ou o browser de um dispositivo portátil, o site é completamente acessível. Vai ficar mais ou menos como no link “sem css” aí ao lado.
Se você quiser dar uma olhada na retrocompatibilidade, tente o Browser Emulator