Veja como você será quando ficar velho.

Mude seu CSS. Veja como você será quando ficar velho. Ou como você era quando criança, bebê, adolescente, ou ainda transforme seu rosto num de outra raça. Na seqüência a seguir, você pode ver meu rosto com templates do extremo oriente, do oriente médio, afro-caribenho, adolescente e idoso:

O formato de bebê não ficou bom, acho que por causa da barba. Brincadeira interessante. Faça você também, basta acessar o Face transformer e seguir as instruções.

Desafio dos 4KB

Momento Jabá: Quanta coisa você consegue fazer com apenas 4KB?

Crie uma página que faça algo impressionante com apenas 4KB de código. Pode usar HTML válido ou inválido, XML, Javascript, CSS e o que mais você quiser, desde que esteja tudo em uma única página. Nada de Flash, imagens externas, scripts externos ou Ajax. O resultado pode ser o que você quiser, desde que seja impressionante. Pode também funcionar apenas no Firefox, se você preferir. Afinal, você vai programar só por diversão.

Inclua a frase “Visie, ensinando os melhores”, publique em algum lugar e envie o link para a gente. Vamos mostrar para o pessoal da Visie e ouvir o “Uau!” da galera. A página que conseguir o maior número de decibéis na reação dos espectadores, a mais impressionante, a mais surpreendente, vai ganhar um curso online de Javascript Crossbrowser da Visie, para você ou para doar para alguém.

Para que todos possamos ver os trabalhos, deixe um comentário aqui com o link para o seu. Você tem até sexta-feira, às 11h da manhã para enviar seus impressionantes 4KB de código. Vamos começar a avaliação na sexta-feira ao meio-dia, e a hora em que vai sair o resultado depende da quantidade de participantes.

Vamos mostrar para esse pessoal boboca por aí que programar[bb] é muito mais divertido que ficar escrevendo frasezinhas de efeito.

Divirtam-se!

Ladrão rouba carro com criança e a manda de volta de táxi

No Estadão:

A polícia procura na terça-feira (hora local), 13, um ladrão que se roubou um automóvel, mas não se deu conta de que dentro dele havia uma criança dormindo, que mais tarde mandou de volta para casa de táxi, informaram fontes policiais de Baldwin Park, Califórnia (EUA).

A avó da criança estacionou seu carro na segunda-feira de manhã e deixou o motor ligado.

“Minha mãe veio buscar meus filhos e deixou o carro com o motor ligado”, explicou à imprensa Juana Mendoza, a mãe do menino.

O ladrão, que aproveitou o momento, levou o carro, um Ford Taurus[bb] 1993, aparentemente sem perceber a presença de um menino de 5 anos. Ele foi até a estação de ônibus da cidade vizinha de El Monte, onde estacionou.

Segundo informou o tenente David Reynoso, da polícia de Baldwin Park, a noroeste de Los Angeles, o suspeito voltou num táxi e deixou o menino a aproximadamente um quilômetro de sua casa.

Logo em seguida, pagou a corrida de táxi e fugiu. O taxista chamou a polícia, explicou o tenente Reynoso.

O suspeito foi descrito como um hispânico, de 25 a 30 anos e vestindo um suéter cinza com capuz. O automóvel tem a licença da Califórnia.

Vi no blog do Michelson Borges, que acrescentou: ” Dá até inveja dos ladrões de lá…”

Sobre Tecnologia e Burocracia

Estava lendo sobre o trabalho que o Cris Dias vai ter para provar que pagou o aluguel e fiquei me perguntando porque as pessoas não investem em tecnologias desburocratizantes.

Fila de banco, por exemplo, é uma coisa absurda. Tem sempre uma porção de gente lá que não tem acesso a internet, por isso paga suas contas no banco. Mas também tem um bocado de gente que está na fila porque a conta está atrasada. Se houvesse um jeito qualquer de se pagar contas atrasadas pela internet, acredito que as filas em banco iam se reduzir drasticamente, principalmente pela ausência daqueles office-boys com trinta boletos que o patrão não conseguiu pagar na data.

Aliás, governo e bancos são os campeões da burocracia[bb]. Depois que abri a Visie, cada vez que vou ao contador ou ao banco, assino um maço de papéis. Outra coisa que me encuca muito é a necessidade de autenticar documentos e reconhecer assinaturas em cartório. A história e o funcionamento dos cartórios no Brasil são uma celebração da burocracia.

Você que é empresário, ou que é o responsável pela definição de processos na sua área de atuação, desburocratize:

  • Ao invés de imprimir um boleto e enviar pelo correio, ofereça a seus clientes a opção de receber o boleto por e-mail.
  • Ao invés de pedir que eles preencham um papel e enviem pelo correio ou por fax, permita que eles preencham um formulário em seu site. Se isso não for possível, permita pelo menos que enviem os documentos por e-mail.
  • As pessoas não querem ter com elas uma segunda via de cada papel que assinam. É claro que, se alguém assina um contrato, quer ter uma via consigo. Mas você não precisa entregar para as pessoas segundas vias de tudo.
  • Um scanner é um instrumento muito poderoso. Ao invés de pedir três cópias de um documento para três departamentos diferentes de sua empresa, você pode pedir uma cópia só e digitalizar, de modo que fique disponível para todo mundo que precisar.
  • Pense em scanner, e-mail, e gerenciamento eletrônico de documentos. Proíba as pessoas em sua empresa de entregar documentos impressos umas às outras.
  • Um modem também pode fazer maravilhas. Ao invés de imprimir um documento para enviá-lo por fax, você pode enviar o fax direto do computador, sem derrubar florestas. Também pode receber fax direto no computador, e depois não precisa escaneá-lo.
  • Adoro a possibilidade que alguns serviços oferecem de, se atraso um boleto, poder entrar no site e eu mesmo gerar um boleto com a multa inclusa e nova data de vencimento, que eu posso pagar pela internet.
  • Não exija um papel se isso não for realmente necessário.
  • Não exija uma cópia de um documento se você só precisa do número.
  • Dependendo do porte da sua empresa ou departamento, avalie a possibilidade de ter um servidor de arquivos centralizado, talvez com acesso remoto. As pessoas se sentirão mais seguras se souberem que todos os seus documentos estão num único lugar, acessível de onde elas estiverem, com backup e controle de versão diários.
  • E que tal e-mail e fax centralizados? Você pode ter, por exemplo, um endereço de email fax@suaempresa.com.br, de modo que seus funcionários precisem apenas anexar um documento ao e-mail e colocar o número de telefone no título e o documento será enviado por fax automaticamente para aquele número.

Um servidor de arquivos, e-mails e fax pode não ser tão caro quanto parece, principalmente trabalhando com Linux[bb]. Avalie antes de dizer que acha que é demais para você hoje.

E por fim, se você acha que burocracia é um resquício da ditadura, coisa de empresas antiqüadas nascidas na pré-globalização, saiba que meus dólares estão presos no Google Adsense até que eu encontre uma maneira de passar um fax para eles. 😛

Snap?

Acabo de bloquear na Adblock a seguinte url:

http://spa.snap.com/snap_preview_anywhere.js?*

Caramba, mas que negocinho chato esse, né? Fica pulando na sua frente quando você passa o mouse sobre o texto. Não consigo ler com isso aí não.

Big Brother Brasil 7, a vez dos Geeks

Big Brother Brasil 7, a vez dos Geeks:

Mas agora o BBB apresenta uma novidade: um profissional de SEO, ou seja, um profisisonal especializado em otimizar sites[bb] para que eles apareçam em posições melhores nos sites de busca, como o google. Esses seres não são muito comuns nem fora da casa do Big Brother, já que a profissão é relativamente nova e não há um ‘curso superior para otimização de buscadores’… … Será que ele vai ficar defendendo webstandards e semântica e todas outras coisas que são cansativamente discutidas na web por “gurus” e “especialistas” da internet e te rsua votação alterada para melhor ou pior por causa de suas crenças geeks? Será que finalmetne o big brother vai ter cobertura no Tableless?

Cuidado onde você enfia esse SQL aí!

Já cansei de fazer código que tem SQL misturado, no meio dos scripts PHP. Sim eu era um “lousy coder”, um desenvolvedor mixuruca, mas se você olhar tem muito código open source por aí assim. Meu Deus, como eu não via a gravidade desta heresia? Como eu não pude perceber que lugar de SQL não é no script que desenha minha tela? Que sql é coisa muito séria, que deve estar protegido, separado em classes que deixe tudo bem seguro pra que nenhum engraçadinho detone meus dados? Bem, acho que eu realmente não ligava. Mas quando a coisa começou a tirar a minha produtividade, e eu perdia horas procurando “cadê aquela query, acho que deve ser essa aqui” etc e tal a coisa ficou mais clara pra mim. Tinha que haver uma solução melhor pra isso.

Danilo Medeiros, O Zen e a arte cavalheiresca da programação orientada a objeto.