Porque meu GPS não fala com a web?

Passei a última semana no IPAE, aqui. É o colégio em que fiz o segundo grau (faz tempo!), um lugar fantástico, ao pé de uma montanha, região com paisagens inacreditáveis. Me hospedei no colégio com minha família, para matar saudades, e todos os dias saíamos para visitar algum lugar em Petrópolis ou Teresópolis.

Há catorze anos, quando estudei lá, telefonava para minha família uma vez por semana apenas, pois os interurbanos eram muito caros. Dessa vez, estava conectado via rede 3G o tempo todo. O mundo mudou muito rápido em catorze anos. Ponto para o 3G da Claro, que funcionou em todo lugar onde fui, inclusive em todo o trajeto paulista (Dutra, Carvalho Pinto, Ayrton Senna) e em boa parte do estado do Rio de Janeiro. Na região de Itatiaia virou 2G, mas continuou funcionando.

Antes de sair para viajar, usávamos o Google Maps e a Wikimapia para encontrar os pontos de interesse. O problema? Depois de encontrar o ponto de interesse, meu sobrinho tinha que digitar os endereços no GPS para obter a rota. E quando o ponto de interesse ficava no meio de uma estrada, o jeito era navegar à mão no GPS até o lugar, arrastando o mapa para cá e para lá.

Será que só eu sofri com isso? Vocês, meus bem informados leitores, conhecem algum aparelho de GPS que fale com a web, através de alguma integração maluca? O ideal seria GPRS. Seria muito interessante se, enquanto estou dirigindo, um passageiro pudesse pegar o GPS e ver a navegação acontecendo sobre a Wikimapia, por exemplo. Alguém já viu isso? Alguma idéia de como fazer?

9 comments on “Porque meu GPS não fala com a web?

  1. Diego,

    GPRS (usando a rede de celular) seria um sonho. Depois de escrever o post peguei um celular Android, e vi que há software para isso. É pago, vou comprar uma licença. O Google Maps não serve, porque não tem navegação por voz, então é impossível usar se você estiver sozinho.

    Mas se eu pudesse simplesmente marcar os pontos no Google Maps em meu computador, ligar o GPS no cabo USB e copiar os pontos para ele, isso já melhoria muito a experiência.

  2. . . Oras, Elcio, o GPS usa torres de GPS e não de celular, por padrão. O problema não está no celular, mas na implementação. De que GPS estamos falando? Um navegador GPS? Um aparelho cuja função é te guiar de um lugar a outro? Nesse caso seria natural que ele não tivesse acesso à internet, até por não ter um chip GSM/UMTS, nem chip.
    . . Alguns navegadores vêm com WiFi, mas acho que eles são limitados demais por necessitar de uma rede aberto por perto. Alguns aparelhos têm um espaço para um SIM Card, mas aí você “elimina” seu chip (e sua chance de telefonar/atender) só pra poder usar o navegador com umas funcionalidades a mais. Aqui no Brasil seria impensável ter uma linha e um plano de dados só pro seu aparelho, certo?
    . . Então sobra a última opção: aparelho celular com GPS integrado e um software adequado. Coisa que já existe, como o Google Maps (algumas versões suportam GPS), o Garmin Mobile XT, o Yahoo! Go…
    . . Não entendi exatamente qual foi o seu problema: seu celular não tinha GPS ou o aparelho de celular do seu sobrinho não tinha plano de dados?

  3. O Google Maps do meu android versão 1.5 tem um layer com os pontos interessantes da wikipedia em inglês. É possível ler um ou dois parágrafos sobre o ponto de interesse diretamente no Google Maps e se interessar é possível pedir para traçar a rota. Não chega a ter tanto itens como o wikimapia, mas já ajuda. Como disse o Daniel o “turn-by-turn” não funciona aqui no Brasil. Ou o motorista fica que nem maluco olhando o celular enquanto dirige ou pede para o amigo ao lado fazer isso. Ah, o android parece ser um pouco difícil para um não geek operar. Então se o seu carona não for geek…

    Existe uma funcionalidade nova (Labs) no Google Maps do android que permite que você veja seus mapas no celular: você cria o mapa no computador e pode consultar no celular. Pode ser útil para uma visita planejada.

    Mas será que existe um aparelho de GPS que fale com a rede 3G? Não que eu conheça. Mas seria uma ideia razoável construir um aparelho de GPS baseado no android, eu acho.

  4. Elcio, o blackberry tem um tal de map4all, que é um gps tosco totalmente baseado na web. ele é tão tosco que nem tentei points of interest, mas acho q tem sim. o problema é que ele é 100% baseado na web ,e onde nao tem 3G, nao tem gps! ridiculo. algo meio a meio seria bom. ou mesmo web para info como transito e points of interest, e gps para acessar satelite gps mesmo. falei bobagem?

  5. Élcio, navegador GPS não conheço nenhum com conectividade GPRS, ou memos Wi-Fi, mas, assim como Caio no comentário anterior, usei a versão mobile do Google Maps, no meu caso foi no BlackBerry da empresa onde trabalhava. Ajudou bastante a navegação, mesmo a localização atual sendo identificada por triangulação das torres GSM e não GPS.

  6. Celulares Android podem fazer isso, mas sem a capacidade de acompanhar a navegação “turn-by-turn” (exclusividade dos EUA, porque lá o Google usa seus próprios mapas ao invés de licenciar de terceiros) — são limitados a mostrar o que o Maps versão web faz (mas mostram um pontinho indicando seu local e orientação, o que já é alguma coisa). Para as outras plataformas, mapas geralmente são baixados, então não sei há integração online (ou se é sequer necessária para a maioria dos casos, já que os mapas costumam incluir nomes de ruas).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *