Photoshop agora roda bem no Linux

Google Sponsors Wine Improvements

O Google usa o Wine para oferecer o Picasa, seu gerenciador de fotos, para usuários de Linux. Para isso, o Google financiou o pessoal da CodeWeavers, que desenvolve o Wine. Wine é uma implementação da API do Windows para Linux, muito útil para usuários que querem migrar para Linux mas ainda dependem daquele software que só roda em Windows. E o software que mais impede gente de migrar para Linux é o Photoshop.

Impedia. O Google também pagou à CodeWeavers para melhorar o suporte ao Photoshop no Wine. De quebra, as melhorias feitas ainda ajudaram a rodar uma porção de outros softwares no Linux, entre eles o Flash. Meu amigo DGMike está agora um passo mais perto da migração total 😉

O que eu fico me perguntando é porque o Google fez isso? Para diminuir seu custo com licenças de Windows? Ou para jogar sua pá de terra na Microsoft?

De qualquer maneira, é um exemplo que mostra bem o que é software livre. Software livre não é necessariamente software grátis. Nesse caso, o Google pagou os custos de desenvolvimento. E o mundo inteiro vai ser beneficiado, sem que você precise pagar de novo por algo que já foi desenvolvido.

16 comments on “Photoshop agora roda bem no Linux

  1. Eu estou incluso nesta grande parcela de profissionais que deseja migrar pro Linux, mas por uma questão óbvia de uso em softwares gráficos, acabo preso ao windows. Começei a estudar recentemente algumas linguagens completamente novas pra mim, como Ruby, Python e Java. Há tempos trabalho com design para web, mas por conta dos últimos trabalhos e empregos, estou curtindo mais o desenvolvimento de aplicações e “web services”. Não pretendo largar o lado design do meu trabalho multimídia, mas seria ótimo ver o Illustrator, Flash, Dreamweaver e Photoshop em Linux.

  2. Eu acho que essa foi uma forma de dizer para a microsoft que, assim como a Microsoft declarou guerra ao Google, o Google também declarou guerra a Microsoft. Tbm acho que a idéia das lincenças do Windows devem ter influenciado nessa decisão.

    Tem Muita gente que agora vai conseguir migrar definitivamente para o Linux… uma das coisas que atrasa isso é a falta de suporte aos programas emulados.

  3. hahahahah to lendo mai num to creno =] essa sim eh uma ótima noticia! hehehehe eh um sonho di criança poder usar o flash no linux… tomara que c concretize hahahahahaha

  4. Então.. o wine não emula o windows.. ele realmente roda os aplicativos desenvolvidos para windows.. essa realmente é uma vantagem..
    agora, para rodar um software desse porte realmente precisa ter uma máquina decente pelo menos.. mas hoje em dia ta bem tranquilo.. o linux puxa bem pouco do pc, diferente do windows vista e xp.. agora os aplicativos para linux tem uns pesados e leves.. mas normalmente não temos problemas não.. é dificil..
    por isso quando tenho que usar windows de vez em quando e trava alguma coisa eu fico tão nervoso pq nós, que somos usuários linux, não temos costume de ver qualquer coisa travar..

  5. Boa iniciativa do Google em contribuir com o software livre, é fato que não só contribui, como também possui iniciativas.
    Agora, concordo com o Álvaro, seria bem mais interessante um software nativo para linux, o que acho que não será muito dificil já que a M$ resolveu entrar em briga com a Adobe lançando o SilverLight (PS: Não usem, não instalem, nem sequer cite esse nome), o que pode acarretar iniciativas livres da Adobe !
    Estou iniciando no Linux (vergonha em assumir que demorei), mas tem algo que me prende ao Windows, Games, só isso e mais nada !

  6. Pingback: Paulo Duarte
  7. DGmike, existe um software de desenho vetorial livre chamado inkscape: http://inkscape.org/

    Notícias recentes me informaram de que ele tem suporte a arquivos CDR através de um aplicativo chamado ‘uniconvertor’, que na versão nova do inkscape parece vir acoplado. Não tenho como dar certeza pois não possuo conhecimentos avançados em inkscape, mas acho que vale a pena abrir o inkscape e visitar o site oficial do uniconvertor: http://sourceforge.net/projects/uniconvertor/

    Sobre essa notícia: que bom que o Photoshop (R) roda em GNU/Linux, mas o ideal é que usemos softwares livres e nativos. Acho que vale a pena colocar links no final do texto para softwares livres editores, como inkscape, GIMP, tux paint etc.

  8. Legal!!! Lá vem o Google novamente! kkkkk

    Estou até desconfiado que o designe do KDE4 foi inspirado no conceito Google.

    Google e Oi estão fazendo ótimas estratégias, sempre do lado do povo, essa do Google foi ótima. Facilitar o uso do photoshop com wine vai ajudar muita gente. Eu finalmente vou poder rodar o photoshop… sem bem que não estou a fim de pagar a licença de uso, por isso já estou me acostumando com o inkscap e pixel. Sinto muito Gimp, você é poderoso tem a interface muito trabalhosa pra usar. Mesmo assim ainda me arrisco em alumas coisinhas para brincar.

  9. É realmente meu maior problema é (ainda não saiu versão, né?) o Flash, vamos ver como isso se porta no Linux, é esperar (ansioso) para ver. Ainda bem que em minha casa tenho uma máquina bem rápida, mas o flash no windows mesmo dá pau às vezes, imagina emulando no Linux…

    Já editores de imagens bitmap tem bons editores como o gimp (que ainda não me acostumeir 100%), o kripta que ainda vou testar e o pixel ( http://www.kanzelsberger.com/pixel/?page_id=12 ) que achei outro dia na internet, pena que este último é pago, mas é bem similar ao Photoshop.

    Agora só fico com um problema que me segura no windows: corel. Como as vezes trabalho com impressão para gráficas, as gráficas em minha cidade as vezes exigem que o arquivo esteja em CRD (extensão do corel que é utilizada por todas as versões fazendo um mix no computador de versões diferentes de arquivos sem qualquer especificação, e se você não tem a versão igual ou maior do arquivo, esquece, não vai abrir). E a maioria das vezes meus clientes (muitos, professores de universidade) precisam que seja nessas gráficas por causa de licitação.

    Pena… Ainda estou preso ao Corel e o Flash, mas meu SO padrão já é o Ubuntu e tenho o Windows instalado para esses casos (duas vezes, por causa do IE, gosto do IE de verdade não de uma emulação, mas isso é outro caso). Já Alice (minha esposa), tem o Windows como padrão por gostar dele e não gostar de mudanças, fazer o que? =)

    Obrigado pela notícia!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *